Se pudéssemos definir qual é o objeto mais valioso desses tempos modernos, com certeza concluiríamos que é a informação.

Dados referentes a pessoas, números estatísticos, probabilidades e possibilidades valem ouro nos negócios atualmente.

Empresas que lidam com esses tipos de dados viram seu capital crescer de forma significante nos últimos anos. Afinal, quem tem acesso a esses repositórios, detêm o poder para entender o mercado e fazer uso disso para obter lucros.

Armazenando dados

Uma das grandes dúvidas do empresário moderno sobre a segurança de suas informações é onde armazená-las. A solução tradicional é ter servidores dedicados na sede da empresa. Se bem-feita, claro que é uma boa ideia abrigar seus dados sob um teto conhecido. Porém, a globalização e a necessidade de disponibilizar essas informações para filiais, clientes e fornecedores cria um risco.

Ao abrirmos o acesso compartilhado dos dados entre simples filiais, criamos também abertura para acessos indevidos. A criação de redes privadas, sistemas de firewall e outras defesas se fazem necessárias e, com elas, o óbvio acréscimo de custo que essa solução exige.

A outra possibilidade é colocar os seus dados na nuvem. A própria natureza da palavra já causa arrepios em muitos empresários, preocupados com as informações “voando” por aí. Mas, essa preocupação não é justificada quando se faz um bom trabalho.

Algumas vantagens de armazenar na nuvem são:

  • Acesso compartilhado: O departamento de informática não fica todo em um único grande centro para onde todos os links devem apontar.
  • Redução dos pontos de falha: A solução caseira cria um grande concentrador que, uma vez fora de serviço, paralisa todos os pontos que necessitam deles para operar.
  • Menor investimento em hardware: Economia significativa com a compra de servidores e links.

Protegendo a informação

Armazenamento de dados é como cuidar de uma empresa. Uma grande responsabilidade sobre os ombros de quem lida com algo tão valioso.

Perder uma quantidade expressiva de dados ou deixar cair em mãos erradas é algo possível e muito mais comum do que se imagina. E não estamos falando apenas de hackers tentando roubar os seus dados de algum porão por aí. Às vezes, o inimigo está dentro de casa.

É função do pessoal da tecnologia da informação evitar que usuários, sejam eles mal-intencionados ou apenas descuidados, exponham as preciosas informações para terceiros.

É preciso controlar muito bem quem tem acesso ao quê, administrar acessos, senhas e níveis de hierarquia para garantir que apenas as pessoas e aplicações autorizadas tenham acesso a determinadas informações.

Firewalls, aceleradores e outras ferramentas são usados pelo pessoal de T.I. para proibir ou limitar o acesso à informação. É um trabalho complicado, porém possível.

Dentro ou fora de casa

Armazenar e administrar a informação pode ser feito de mais de uma maneira. Tudo vai depender de como você pretende fazer isso. E você pode ser perguntar sobre como administrar uma empresa com um departamento de TI inchado e custoso?

Manter uma equipe em casa custa caro. Bons profissionais de tecnologia da Informação são caros porque são pessoas com alto nível de especialização e experiência, tão necessários para garantir que o número de problemas seja o menor possível.

Quando você terceiriza esse serviço, você transforma uma grande parte da folha de pagamento da empresa em simples despesa, o que desonera bastante a área de recursos humanos e o financeiro da companhia.

A terceirização de serviços já é fato conhecido quando falamos de serviços mais básicos, embora muitos ainda temam por fazê-la em áreas mais específicas ou que requeiram alto grau de comprometimento.

Por isso, o modelo mais adequado para o armazenamento de dados fora de casa é através do outsourcing. Diferente da terceirização, você não estará comprando um grupo de pessoas para trabalhar para você, apenas sob a tutela de outra empresa, mas sim, adquirindo um pacote de serviços especializados.

Em resumo, você estará colocando a guarda dos seus dados sob quem entende do assunto.

Centralizado e seguro

Quando suas informações estão tranquilamente armazenadas na nuvem, você pode se preocupar com aquilo que realmente interessa: Como administrar uma empresa.

Cada filial pode agora ter uma estrutura de TI unificada. O pessoal da tecnologia da informação vai apenas garantir que cada um desses pontos esteja apto a chegar até esses dados, consultando, adicionando ou retirando informações conforme a necessidade.

Compartilhar dados com clientes e fornecedores também fica mais fácil com o outsourcing e o armazenamento em nuvem. Eles poderão agora acessar um ambiente que está externo às suas fronteiras, o que é desejado em termos de administração.

Como você pode ver, é possível economizar uma quantia considerável quando se deixa de gastar altas somas com hardware e toda a infraestrutura que precisará suportá-lo. Entre os itens que deixarão de ser comprados ou mantidos, temos:

  • Servidores;
  • No break e geradores;
  • Ar-condicionado para resfriamento;
  • Cabeamento elétrico e de dados;
  • Espaço físico;
  • Energia elétrica;
  • Links de dados para entrada e saída.

Como você pode ver, a economia pode atingir números que mudem a vida de uma empresa.

Um investimento que não sai caro

Entendidos em como administrar uma empresa podem muitas vezes imaginar que qualquer economia representa um decréscimo de qualidade. Ledo engano.

Uma economia feita pelo valor em si costuma justificar esse pensamento, mas aqui estamos falando de colocar as preciosas informações de uma corporação na mão de terceiros, por isso não estamos de brincadeira.

Os serviços de outsourcing ou de armazenamento em nuvem, quando tratados de forma séria, não são exatamente baratos. A economia a ser feita, e que é grande, surge da diferença entre a enorme quantia que teria que ser investida para que o negócio feito em casa compensasse.

Informação não tem preço

No mundo moderno, o produto mais valioso que você e sua empresa podem ter é, sem sombra de dúvida, a informação. Por isso, não importa onde ou de que forma esses dados estejam armazenados: ter um backup de tudo é extremamente importante.

A complexidade, a periodicidade e até mesmo a quantidade de cópias de segurança que devem ser feitas dependem da natureza do negócio.

Só não pode de maneira nenhuma deixar de ter a cópia de segurança. Afinal, todo sistema, por mais perfeito que seja, pode falhar e, nesse caso, você, sua empresa, o departamento de tecnologia da informação e os dados tão preciosos estarão resguardados.

Olho vivo.

Gostou de nosso conteúdo e quer saber mais sobre como melhorar a tecnologia da informação da sua empresa? Entre em contato!