Ameaças à segurança em 2019

Para dizer quais serão as ameaças a segurança em 2019, basta fazer uma análise sobre o ano de 2018 levando em conta o tema da atualidade: Inteligência Artificial.

Da mesma forma que as mais modernas ferramentas de segurança estão sendo desenvolvidas a partir de conceitos estabelecidos pela I.A., os hackers também estão focando nesse ponto para modernizar seus ataques.

A privacidade dos dados de usuários de redes sociais é outro ponto a ser trabalhado para aumentar a segurança em 2019. Os recorrentes ataques ao Facebook aumentaram a consciência sobre a regulamentação de leis mais severas sobre ataques cibernéticos.

Várias discussões irão continuar por todo ano de 2019 buscando fechar todas as lacunas para que o êxito dos criminosos virtuais diminua a cada ano.

A inteligência artificial traz benefícios, mas também equipa criminosos

A Inteligência artificial é a tecnologia mais avançada que temos hoje e está presente automatizando inúmeras tarefas nos mais determinados segmentos. Porém o que pode facilitar as rotinas das empresas pode ser uma porta de entrada para invasores, devido ao grande volumes de dados que armazenam.

Os pesquisadores e desenvolvedores tecnológicos estão cada vez mais envolvidos com a segurança desses sistemas, que podem ser corrompidos e afetar toda a produção de uma empresa. Algumas tecnologias baseadas em I.A. são tão frágeis que essa será uma preocupação presente as questões de segurança neste ano. Provavelmente vamos acompanhar o que vimos há duas décadas com a expansão da internet e o nascimento do e-commerce, quando os olhos dos hackers estavam todos sobre essa tecnologia.

Eles não irão somente concentrar seus esforços para atacar sistemas baseados em inteligência artificial, além disso, procuram construir as próprias ferramentas criminosas baseadas nessa tecnologia. Arquivos maliciosos baseados em I.A. podem descobrir lacunas na segurança de sistemas para serem exploradas.

Outra ameaça a segurança em 2019 é a prática conhecida como phishing ou pescaria, onde arquivos mal intencionados seqüestram dados e informações importantes de empresas e clientes. Outra prática criminosa também é o ataque de desinformação, onde um arquivo baseado em inteligência artificial se passa por uma pessoa importante e lança na internet notícias falsas com o intuito de prejudicar uma empresa ou uma pessoa específica.

Até que essa notícia seja verificada e desmentida grandes estragos já podem ter acontecido, como desvalorização de ações, quebra de contratos, dentre outros.

Redes 5G

Como toda nova tecnologia que surge às redes 5G vão facilitar a comunicação de dados e cada vez mais tudo estará na palma de sua mão. Isso irá proporcionar um distanciamento das redes WiFi, que fazem uso de um roteador central. Esse fato torna muito mais fácil o ataque de hacker a esses dispositivos. A grande facilidade de armazenar grande volume de dados na nuvem também é um campo muito fértil para ataques cibernéticos.

Ataques de DDoS evoluindo para formas mais perigosas

Os ataques de negação de serviços ou DDoS aumentaram muito nos últimos anos devido ao grande aumento do número de aparelhos infectados que passam a enviar grande quantidade de dados para determinados sites causando panes. Essa forma de ataque não chama muito a atenção, mas continuará sendo uma grande ameaça para a segurança de dados em 2019.

Cada vez mais os hackers estão atentos a vulnerabilidade de aparelhos móveis devido à incapacidade técnica de seus usuários, que na maioria das vezes não conhece nada a respeito de segurança. Essa é a principal porta de entrada de ataques a empresa de telecomunicações e energia por exemplo.

Ataques voltados à captura de dados

E não só de grandes empresas serão os ataques de hackers em 2019. Cada vez mais redes caseiras estão sendo invadidas, principalmente pelo crescente mercado de criptomoedas. A segurança de roteadores “caseiros” não é capaz de evitar com grande eficiência o ataque massivo de hackers, havendo seqüestro de dados.

Um vírus específico dentro de uma rede caseira pode roubar dados de contas bancárias e informações pessoais importantes que podem causar inúmeros transtornos se divulgados. Os sistemas de comércio eletrônico não guardam em seus servidores os códigos de segurança dos cartões de crédito, mas certamente alguma nova tecnologia nociva tende a ser criada com esse fim.

Outro ataque preocupante em 2019 é conhecido por “formjacking”, inserção de arquivos maliciosos dentro do site da empresa ou de terceiros que possuem ligação com a mesma. Essa invasão visa roubar dados de cartões de crédito de empresas de e-commerce.

Uma das maiores empresas de antivírus do mercado prevê que em 2019 o foco principal de ataques às empresas ainda será com invasão à rede local, a partir de equipamentos desprotegidos.

Hackers com alvo na cadeia de suprimentos

Um novo alvo dos criminosos virtuais são os programas de suply chain. Dentro desses programas são instalados módulos modificados para infectar diversos tipos de equipamentos. Essa contaminação pode acontecer no momento da criação do programa ou em alguma implementação de empresa terceirizada.

Pode ocorrer também à fraude no momento de uma atualização do software, nesse caso o ataque acontece de forma mais eficiente e as chances de identificar o ataque são mínimas.

O poder de ataque dos hackers é tão grande que o malware pode ser instalado em um chip que vai equipar diversas máquinas e uma vez que o vírus está no hardware, nada que o técnico fizer irá resolver o problema. O computador pode ser formatado diversas vezes que o malware ainda estará lá fazendo seu estrago.

Informações sobre segurança de dados não podem ser compartilhadas

Da mesma forma que a GDPR, a lei de proteção às informações criada pelos países da União Européia e a LGPD, conjunto de leis brasileiras com a mesma finalidade serão base para a instalação de leis similares em diversos outros países.

Contudo algumas partes dessas leis de certa forma irão prejudicar o trabalho das empresas que combatem o trabalho criminoso dos hackers, pois vetam o compartilhamento de dados sobre ataques cibernéticos entre as empresas de segurança.

Isso seria um marco positivo no combate às invasões de sistemas informatizados.

Agora deixe sua opinião a respeito da questão da segurança dos sistemas computadorizados para 2019. Sua opinião é muito importante.

A TI é uma parte essencial para os negócios, portanto, o valor que um MSP oferece está vinculado diretamente ao sucesso da sua empresa. É por isso que é tão importante que você confie no seu MSP e no valor que ele oferece. Nós da Dias Security temos o compromisso de ajudar as PMEs construir, a cada dia, uma consciência clara e madura sobre a importância da segurança das informações, cloud e serviços gerenciados para o presente e futuro do seu negócio.

Pensando nisso, preparamos outros assuntos que interligam e ajudam a você na construção dessa jornada, veja mais em posts na barra lateral. =====>